Entenda melhor a boca seca

Apesar das cáries e das inflamações das gengivas representarem os problemas mais conhecidos por prejudicarem a saúde da boca, cirurgiões-dentistas clínicos e pesquisadores passaram a se preocupar com outro grave problema de saúde - a boca seca.

Estima-se que 3 em cada 10 pessoas sofram de desconfortos e maiores riscos de complicações na saúde pela secura bucal frequente. Este desequilíbrio pode estar associado tanto com a diminuição na quantidade da saliva (xerostomia), quanto na perda da qualidade da mesma (diminuição da sua capacidade de lubrificação bucal).

Muitos fatores podem favorecer o aparecimento dessa secura. Pessoas que respiram pela boca, fumam, são diabéticas, apresentam alergias, doenças auto-imunes como a síndrome seca (que pode comprometer a lubrificação dos olhos e da boca), portadores de hepatite C, usuários de drogas, idosos, pacientes hospitalizados, em tratamento de câncer, usuários de medicamentos diversos (como os para o controle da pressão arterial e da ansiedade), estão entre os mais arriscados de padecer desse mal.

Dificuldades de deglutição, de fala, de mastigação e digestão dos alimentos podem ser consequências da secura da boca. Outras complicações tão importantes, embora menos valorizadas pelas pessoas, são o mau hálito, a maior chance de surgimento das feridas bucais, o aumento no risco das cáries e da hipersensibilidade dos dentes, além da dificuldade de higiene bucal pelo desconforto em esfregar as cerdas das escovas, em uma boca ressecada, especialmente se associado com o uso de cremes dentais mais abrasivos ou repletos de detergentes e saponáceos como o Lauril Sulfato de Sódio e outros que podem estimular um atrito e esfoliação dos tecidos da boca, aumentando as chances de dor e desconforto após a higiene dos dentes para esse público com boca seca.

Dentre as formas eficazes de prevenir e combater as complicações e sintomas da boca seca, merecem destaque a recomendação de visitas regulares ao dentista ( semestrais no mínimo) e o uso de recursos adequados e delicados para higiene e lubrificação da boca - que gerem conforto e bem estar aos pacientes que sofrem deste mal.

Usar escovas dentárias de cerdas macias ou extra macias, cremes dentais menos irritantes e de potencial lubrificante e protetor ( contendo Xylitol) e hidratantes bucais, capazes de auxiliar as funções bucais e de proteger os dentes, gengivas e mucosas da língua e da bochecha de traumas - são atitudes fundamentais a prevenção das complicações bucais nos portadores de Boca Seca.
 
As recomendações para pacientes e profissionais devem respeitar os seguintes ítens:
 
O tratamento deverá ser individualizado levando em consideração as características individuais de cada paciente. De qualquer forma o procediemento a seguir deve ser como segue, respeitando a individualidade de cada paciente:

1) Eliminar os fatores que diminuem produção da saliva:Evitar o tabaco e o álcool
  • Evitar refeições salgadas 
  • Aumentar a ingestão de líquidos
  • Evitar ambientes muito secos
2) Estimular a produção de saliva
  • Em muitas ocasiões, as pessoas que padecem de secura de boca, fazem uso de pastilhas, balas ou chicletes que não contém açúcar e aromatizantes ácidos que possam danificar o esmalte dentário.
3) Uso de salivas artificiais para a hidratação e proteção da boca seca.
  • Enxágues bucais ou sprays, como o Kin Hidrat Spray, são formulados com sais minerais presentes na saliva natural, que humidificam e restabelecem o equilibrio natural da cavidade bucal.
  • Os produtos em gel, como o Kin Hidrat Gel, formam uma camada protetora sobre a mucosa que proporciona hidratação imediata, e consequentemente maior conforto.
  • É importante incluir na higiene bucal diária cremes dentais, que protegam sua gengiva e mucosa oral e que contenham xilitol e elevada concentração de flúor com o objetivo de proteger o esmalte dentário, uma vez que a boca seca é mais sujeita ao aparecimento da cárie.
  • Prefira o creme dental Kin Hidrat Pasta Dentifrícia.
4) Tratamento das complicações bucais.
  • Seu cirurgião dentista realizará uma análise minuciosa da qualidade da sua gengiva e da mucosa oral, para poder diagnosticar se houve alguma complicação e agir de forma adequada.

De qualquer forma e para evitar complicações sempre é aconselhado manter uma higiene bucal superior e visitar o cirurgião dentista frequentemente. 

Fonte: Acessoria Técnica LABORATÓRIO KIN
Referencias
  • Conclusiones del Simposium 2007 de la Sociedad Española de Medicina Oral sobre “Xerostomía. Acesso em: http://scielo.isciii.es/pdf/odonto/v23n3/original1.pdf 
  • Sawada, Namie Okino, Adriana Marques Dias, and Marcia Maria Fontão Zago. "O efeito da radioterapia sobre a qualidade de vida dos pacientes com câncer de cabeça e pescoço." Rev Bras de Cancerol 52.4 (2006): 323-29.
  • Diretrizes da Associação Médica Brasileira para o tratamento da depressão. Acesso em: http://www.scielo.br/pdf/rbp/v25n2/v25n02a13
Posted in
Tagged with , ,

PharmaKIN

Qualidade farmacêutica para a higiene bucal.

Related Posts

No Comments