Saiba por que é importante procurar a orientação do seu dentista...

Acredito que você leitor, assim como a grande maioria das pessoas, não nega a influência do crescente acesso a informação nas nossas escolhas e rotinas. Estimativas mostram que mais de 2/3 das pessoas do mundo já "pesquisaram" no "Dr. Google" ou em outros sites de busca, já ficaram a frente da TV, do rádio, do jornal, da revista, do folheto, etc  - prestando atenção na informação de um produto que promete a solução ao seu bem estar, certo?  
 
Você já refletiu quanto disso foi criação de demanda, coincidência com as suas necessidades ou informação que (de fato) procedeu? No final, o que prevaleceu? 
 
Essa me parece a grande contradição dos dias atuais. A influência dos interesses puramente comerciais no estímulo ao consumo ( se possível sem critério e desenfreado), parece superar a melhora no acesso a informação ( afinal não basta melhorar o acesso, sem combater as informações tendenciosas ou desprovidas de um melhor suporte pelas constatadas necessidades de cada pessoa).   
 
Apesar dos avanços no controle das propagandas enganosas, do crescimento do acesso a informações sobre temas da saúde e da maior variedade de recursos para possibilitar tratamento, prevenção e bem estar as pessoas, ainda notamos muita escolha sem critério lógico e seguro para assegurar o bom resultado que se deseja. 
 
Uma prova disso pode ser vista nas pesquisas exaltadas pela FIOCRUZ (de respaldo do Ministério da Saúde), que mostra que ainda cultuamos, apesar das recentes medidas de controle, a automedicação e a escolha leiga sobre tratamentos, medicações e produtos para auto-cuidados com a saúde. Afinal de contas, nas mentes tecnológicas de hoje, basta uma visita ao Dr Google e tudo se resolverá - pois entendemos que aqueles sinais que percebemos se parecem com o texto do artigo, arquivo PDF ou site lá disponível ...
 
Não há como não confrontar isso, com os registros de aumento nas intoxicações e reações alérgicas para aproximados 30% na população, nos últimos anos. Isso não se dá, pura e simplesmente, porque o produto escolhido após a visita on - line ao "Dr. Google" é ruim. Na maioria das vezes se dá por ser mal selecionado para a sua condição de saúde com base na superficialidade dos sinais e sintomas auto (e leigamente) - avaliados. 
 
A solução não é deixar de considerar a leitura sobre assuntos que se parecem com o que sinto ou pretendo a minha saúde, a solução passa por confrontar essa informação com a opinião avalisada de um médico, dentista ou profissional de saúde que entenda daquilo que me importa para determinada questão da saúde. 
 
Assim eu poupo dinheiro ( pois só vou gastar com aquilo que de fato serve ao meu tratamento e/ou prevenção), conheço as alternativas e me asseguro de não me expor aos riscos que a propria Fiocruz lista para o hábito da automedicação, sem falar no da inocuidade ( não ter efeito algum a minha necessidade, apesar da propaganda). 
 
Para saber mais sobre qual produto especifico te atenderá no seu tratamento de saúde através da boca, procure o seu dentista. Ele saberá avaliar seu estado bucal, comentar sobre as principais opções ao seu tratamento e apresentar através de uma prescrição ética as opções e marcas que atendem a sua condição e necessidade para a cobertura da saúde e oferta do bem estar.

A Kin é uma marca que se preocupa muito com essa dinâmica, pois confia plenamente na eficácia do que produz e vende. Por isso, dispõe de linhas éticas e seguras para praticamente todas as necessidades de auto-cuidados com a boca. Como atende indivíduos e preza pelo melhor resultado aos mesmos, optou pela não venda livre nas gondolas dos mercados e sim pela prescrição e cobertura a recomendação de quem entende de você e da sua saúde  - o seu dentista, deixando suas linhas ao dispor nas grandes redes de farmácias do país e através do profissional de saúde que o atende.

Pense nisso antes de escolher o que prefere para cuidar de você.
Posted in
Tagged with

PharmaKIN

Qualidade farmacêutica para a higiene bucal.

Related Posts

No Comments