Interações entre medicamentos e a prática dental

São conhecidos como pacientes polimedicados todas as pessoas com diferentes patologias e, portanto, fazem uso de medicamentos de formar regular.

Nesse grupo de pacientes, o aparecimento de interações medicamentosas é um fato frequente que, embora às vezes possa passar despercebido, também pode causar efeitos colaterais indesejáveis.

Na verdade, a administração de um número elevado de medicamentos está associada aos efeitos adversos e este representa a principal causa de baixo acompanhamento de tratamentos, erros de medicação e até mesmo hospitalização.

Por esse motivo, é importante que o dentista faça uma avaliação completa deste tipo de paciente para evitar ou diminuir os riscos potenciais de uma interação com os medicamentos mais utilizados na prática odontológica.

Para esse propósito, recomenda-se a utilização de bancos de dados específicos, tal como a página da internet "http://reference.medscape.com/drug-interactionchecker", que é uma fonte atualizada e confiável para profissionais de saúde e permite identificar possíveis interações farmacológicas.

Leitura recomendada

  • Berástegui, E; Pedro-Botet, J; Rubiés-Prat, J (2005). La práctica odontológica en pacientes con enfermedades cardiovasculares. EUROMEDICE, Ed. Médicas, S.L. p. 69-117.
  • Berástegui, E; Pedro-Botet,J; Rubiés-Prat, J (2006). La práctica odontológica en pacientes con enfermedades reumáticas y sistémicas. EUROMEDICE, Ed. Médicas, S.L. p.75-112.
  • Berástegui, E; Pedro-Botet,J; Rubiés-Prat, J (2007). La práctica odontológica en pacientes con enfermedades del aparato digestivo. EUROMEDICE, Ed. Médicas, S.L. p.63-120.
  • Berástegui, E; Pedro-Botet,J; Rubiés-Prat, J (2006). La práctica odontológica en pacientes con enfermedades mentales. EUROMEDICE, Ed. Médicas, S.L. p.83-146.
Posted in
Tagged with

Related Posts

No Comments