Prática odontológica em pacientes com transtornos por abuso de álcool e consumo de substâncias psicoativas

Antes de iniciar uma intervenção odontológica para estes tipos de pacientes, é necessário saber em qual estado se encontram, conseguindo, assim, que a prática odontológica seja mais efetiva. Abaixo explicaremos algumas situações e como proceder:

  • Consumo abusivo de álcool: este distúrbio geralmente leva a problemas de coagulação derivados de uma doença hepática alcoólica. Por este motivo, antes de qualquer procedimento odontológico, deve ser realizado um teste analítico que inclua fatores de coagulação. Nos casos em que o paciente está em estado de intoxicação ou abstinência, deve-se consultar o especialista para administrar um medicamento ansiolítico apropriado.
  • Consumo de sedativos, hipnóticos ou ansiolíticos: neste caso, não deve haver nenhum inconveniente em realizar um tratamento odontológico, exceto se o paciente estiver em estado de intoxicação ou abstinência. Neste caso, será necessário consultar um especialista para administrar um medicamento ansiolítico adequado.
  • Consumo de opioides: durante uma intervenção odontológica nestes tipos de pacientes, o uso de analgésicos opioides deve ser evitado e, portanto, outras formas aliviar a dor devem ser buscadas. Antes de qualquer intervenção, e para evitar complicações, é aconselhável fazer uma análise completa para descartar a existência de alterações de coagulação ou infecções.
  • Consumo de cocaína, anfetaminas, alucinógenos e maconha: a menos que esses pacientes estejam em estado de intoxicação ou abstinência, não deve haver nenhum procedimento concreto para realizar um tratamento odontológico. A cocaína apresenta a peculiaridade que o consumo crônico pode causar dormência bucal, e esta é frequentemente associada à falta de higiene bucal. Além disso, se o paciente a consumir por via endovenosa, haverá um alto risco de contrair uma doença infecciosa; por isso, as precauções devem ser tomadas na prática odontológica.

Leituras recomendadas:

  • Berástegui, E; Pedro-Botet, J; Rubiés-Prat, J (2005). La práctica odontológica en pacientes con enfermedades cardiovasculares. EUROMEDICE, Ed. Médicas, S.L. p. 69-117.
  • Berástegui, E; Pedro-Botet,J; Rubiés-Prat, J (2006). La práctica odontológica en pacientes con enfermedades reumáticas y sistémicas. EUROMEDICE, Ed. Médicas, S.L. p.75-112.
  • Berástegui, E; Pedro-Botet,J; Rubiés-Prat, J (2007). La práctica odontológica en pacientes con enfermedades del aparato digestivo. EUROMEDICE, Ed. Médicas, S.L. p.63-120.
  • Berástegui, E; Pedro-Botet,J; Rubiés-Prat, J (2006). La práctica odontológica en pacientes con enfermedades mentales. EUROMEDICE, Ed. Médicas, S.L. p.83-146.
Posted in
Tagged with

Related Posts

No Comments